Imagem com fundo branco, no canto superior esquerdo, três faixas na diagonal na cores azul, verde e bege. Ao centro, à direita, o texto: A casa dos espíritos, de Isabel Allende, 29/10, 15h. Reunião virtual. Transmissão ao vivo no YouTube BCE/UnB. À esquerda, no canto inferior, a logo do Clube de Leitura da BCE/UnB.
Participe da reunião virtual do Clube de Leitura da BCE/UnB!

👉🏽 Livro da rodada: A casa dos espíritos, de Isabel Allende
🗓️ 29/10, quinta-feira
🕞 15h Reunião virtual

👉🏽 Para participar, preencha o formulário: https://forms.gle/cDjCa2Vt6YLsRTqLA 
👉🏽 Transmissão ao vivo pelo Youtube da BCE/UnB: https://youtu.be/txIWfV3mLdA

“O livro conta a história de quatro gerações de mulheres incrivelmente fortes e revolucionárias, cada uma a sua maneira e à sua época, que se entrelaçam com a vida de um homem extremamente conservador e todos os desenrolares políticos e sociais que acontecem nos país simultaneamente. Embora, por causa do título, sejamos condicionados a pensar que esse seja um livro de histórias sobrenaturais, essa é somente uma das marcas de sexismo que a autora procura destacar. Não se engane: essa é uma história política”
(Fonte: Gabi Muller, Medium)

 

“A Casa dos Espíritos não é apenas um livro de realismo fantástico. É um livro sobre diversas lutas sob um olhar de um país colonizado. Fala das mulheres e sua relação com um ciclo estrutural de violência. Mas fala também de um povo colonizado, ensinado a idolatrar o que é externo e a entregar suas riquezas. Aborda a colonização moderna e um capitalismo que também patrocina ditaduras. Fala de construção de inimigos, de luta de classes e de exploração.”
(Fonte: Athena Bastos, DeliriumNerd)